AULA 05 – FLEXÃO DE NÚMERO

browser background

FLEXÃO DE NÚMERO

A flexão de número marca a quantidade dos seres, assim, temos o singular indicando um único ser (loja), e o plural indicando dois ou mais seres (lojas).

Existem regras para a formação do plural na Língua Portuguesa. A principal delas é a de que, na passagem do singular para o plural, deve-se acrescentar o ‘s’ à palavra no singular.

singular

plural

copo

caneta

degrau

distúrbio

copos

canetas

degraus

distúrbios

Essa regra se refere, sobretudo, a substantivos terminados em vogais ou em ditongos. Existem, porém, outras regras para a formação do plural dos substantivos.  São elas que veremos a seguir.

Regras para formação do plural nos substantivos

Substantivos terminados em ‘r’, ‘z’ e ‘s’

Quando os substantivos terminam em ‘r’, ‘z’ e ‘s’, o plural é feito com o acréscimo de um ‘es’ no final.

repórter /repórteres

nariz / narizes

país / países

Observação:

Existem palavras que têm a mesma forma para indicar singular e plural. Nesse caso, o que indica singular ou no plural é a presença do artigo.

singular

plural

o lápis

o pires

o vírus

os lápis

os pires

os vírus

Substantivos terminados em ‘ão’

Quando os substantivos terminam em ‘ão, a formação do plural pode ser feita de três maneiras diferentes, com final ‘ões’, com final ‘ãos’, e com final ‘ães’.

Substantivos terminados em ‘ão’ que fazem o plural com final ‘ões’
Na Língua Portuguesa, a maioria dos substantivos terminados em ‘ão’, fazem o plural com o final ‘ões’.

ação / ações

opinião / opiniões

falcão / falcões

espião / espiões

Substantivos terminados em ‘ão’ que fazem o plural com final ‘ãos’, nesse caso, há apenas o acréscimo do ‘s’. Isso acontece com todos os substantivos paroxítonos terminados em ‘ão’.

órfão / órfãos

sótão / sótãos

órgão / órgãos

Observação:

Alguns substantivos oxítonos também têm o seu plural formado segundo essa regra.

cidadão / cidadãos

irmão / irmãos

cristão / cristãos

Substantivos terminados em ‘ão’, que fazem o plural com final ‘ães’. Na Língua Portuguesa, existem poucas palavras terminadas em ‘ão’ que fazem seu plural com final ‘ães’.

alemão / alemães
cão / cães
capitão / capitães
escrivão / escrivães
guardião / guardiães
pão / pães
sacristão / sacristães
tabelião / tabeliães

Existem, ainda, palavras terminadas em ‘ão’, que aceitam mais de uma forma de plural. Veja abaixo:

alazão: alazães e alazões
aldeão: aldeões, aldeãos e aldeães
anão: anões e anãos
ancião: anciãos, anciães e anciões
artesão: artesães e artesãos
castelão: castelãos e castelões
cirurgião: cirurgiões e cirurgiães
corrimão: corrimãos e corrimões
ermitão: ermitãos, ermitães e ermitões
faisão: faisães e faisões
guardião: guardiães e guardiões
hortelão: hortelãos e hortelões

Nos substantivos terminados em ‘al’, ‘el’, ‘ol’ e ‘ul’, tira-se o ‘l’ e acrescenta-se um ‘is’.

varal / varais

aluguel / aluguéis

anzol / anzóis

canal / canais

lençol / lençóis

paul / pauis

túnel / túneis

Observação:

‘mal’ e ‘cônsul’, embora terminem em ‘al’ e ‘ul’, fazem o plural com final ‘es’: ‘males’ e ‘cônsules’.

Para os substantivos terminados em ‘il’ existem duas formas de se fazer o plural.

1ª tira-se o ‘i’ e acrescenta-se ‘is’

barril / barris

canil / canis

fuzil / fuzis

pernil / pernis

refil / refis

sutil / sutis

2ª tora-se o ‘il’ e acrescenta-se ‘eis’

fóssil / fósseis

míssil / mísseis

projétil / projéteis

réptil / répteis

Observação:

‘projétil’ e ‘réptil’ são palavras que podem aparecer na Língua Portuguesa como paroxítonas ou oxítonas. Podem fazer o plural de duas formas, portanto.

Como paroxítonas fazem o plural dessa forma:

projétil = projéteis

réptil = répteis

Como oxítonas fazem o plural dessa forma:

projetil = projetis

reptil = reptis

Nos substantivos terminados em ‘m’, retira-se o ‘m’ e acrescenta-se um ‘ns’.

bombom / bombons

garagem / garagens

Item / itens

jardim / jardins

Jovem / jovens

Nos substantivos terminados em ‘n’, basta acrescentar um ‘s’.

pólen / polens

hífen / hifens

abdômen / abdomens

Observação:

Também são usadas as formas pólenes, hífenes e abdômenes para representar o plural das palavras acima.

Nos substantivos terminados em ‘x’, o que marca o plural é a presença se um artigo. A palavra não muda. Veja:

o dúplex / os dúplex

o látex / os látex

o ônix / os ônix

o tórax / os tórax

o xérox / os xérox

Casos particulares na formação do plural dos substantivos

Em alguns substantivos, acontece o deslocamento da sílaba tônica com a formação do plural. Nesse caso, a sílaba tônica é uma no singular, e outra no plural. Veja:

cater / carateres (a sílaba tônica passa a ser ‘te’)

nior / juniores (a sílaba tônica passa de ‘ju’ para ‘o’)

Em outros substantivos, ocorre alteração de significado com a formação do plural.

bem (advérbio, benefício, virtude) / bens (posses)

copa (ramagem) / copas (naipe do baralho)

costa (litoral) / costas (dorso)

féria (remuneração) / férias (descanso)

letra (sinal gráfico) / Letras (curso acadêmico)

ouro (metal precioso) / ouros (naipe do baralho)

pai (o pai) / pais (pai e mãe)

Existem substantivos que são usados somente no plural.

algemas, alvíssaras, cãs (cabelos brancos), cócegas, condolências,
custas, damas (jogo), exéquias, fezes, finanças, hemorroidas, nádegas, núpcias, olheiras, palmas (aplausos), trevas, pêsames, picles, suspensórios, vísceras, afazeres, anais, arredores, confins, idos, parabéns, víveres…